como economizar dinheiro

10 dicas para economizar dinheiro no supermercado

bananas-698608_1280Uma das maiores despesas fixas que temos todos os meses é essencial para a nossa sobrevivência: comida. Mas nem sempre estamos otimizando os nossos gastos em comida e se nosso objetivo é economizar dinheiro, existem alguns hábitos que podemos adotar e dicas que podemos seguir para gastar menos com a alimentação, e até mesmo manter uma alimentação mais sadia.

10. Reduza seu consumo de refrigerantes e sucos de caixinha

Essa é uma dica que não só resulta em uma economia, como sua saúde também melhora com a atitude. Faça as contas de quanto custa uma garrafa de refrigerante ou uma caixa de suco, multiplique pelo número que você consome por semana, e depois por 52, o número de semanas que temos em um ano. Supomos que você gaste 10 reais em refrigerantes e sucos por semana. Em um ano você vai gastar 520 reais ao reduzir seu consumo pela metade, você economiza 260 reais em um ano.

A mesma economia pode ser feita substituindo chocolate, bolo e outras sobremesas por frutas da estação. Além de economizar uma soma considerável, resulta numa alimentação mais saudável.

09. Planeje a sua semana para evitar desperdício

Quantas refeições você faz por semana? Café da Manhã, Lanche, Almoço e Jantar? Ao fazer suas compras semanais ou mensais, planeje o que você vai comer durante a semana, e quantas refeições você vai cozinhar em casa e faça uma lista com os produtos você precisa comprar. Isso ajuda a evitar o desperdício e a organizar a sua alimentação.

08. Pesquise preços e promoções atentamente, mas compre apenas o que precisa

Pegue os encadernados de promoção do supermercado e pesquise os preços dos produtos na internet ou em outros mercados, mas compre apenas o que você precisa, evite gastar com produtos supérfluos apenas porque estão em promoção. Esteja atento também que mesmo que um produto esteja em promoção, não significa que é o mais barato do mercado.

07. Não fique muito preso às marcas dos produtos, experimente novas marcas

Muitas vezes os folhetos promocionais divulgam marcas mais caras que ainda assim tem um preço maior do que marcas mais populares.

Não julgue um produto pela marca ou embalagem logo de cara, muitas vezes um produto mais barato pode ter qualidade igual ou até mesmo superior a um produto premium. Experimente.

06. Compre produtos não perecíveis na promoção e em embalagens grandes

Muitos produtos tem um prazo de validade curto e precisam ser comprados semanalmente no mercado. Mas para produtos com longas datas de validade, aproveite para criar um estoque quando o mercado fizer uma promoção e compre embalagens grandes mais econômicas, mas calcule o valor por unidade, peso ou volume para ter certeza de que está pagando um valor menor do que as embalagens menores. Veja abaixo um exemplo real de comparação de preço de sabão em pó:

Sabao em po

05. Evite ir ao mercado com pressa, com fome e com crianças

Para analisar os preços atentamente e tomar decisões é preciso tempo, e por isso é sempre bom evitar ir ao mercado com pressa. Ir ao mercado com fome também tende a aumentar as compras por impulso, assim como ir acompanhado de crianças.

Se você não tem com quem deixar seus filhos, uma dica legal para evitar choradeira é combinar que eles podem escolher apenas um produto, e ir trocando quando eles pedirem por um novo produto. Se eles escolheram um produto muito caro, mostre um produto barato perto do caixa, e tente fazê-los mudar de opinião e levar o produto mais barato.

04. Aproveite feiras de rua

Se sua cidade tem feiras de rua (algumas cidades no Brasil não tem), encontre uma feira perto do trabalho, que funcione no horário de almoço, ou alguma que funcione durante o fim de semana, ou em seus dias de folga. Os preços na feira são negociáveis, especialmente quando o horário da feira está chegando ao fim, e podem ser bem mais baratos do que no mercado.

03. Coma frutas e verduras da estação

 Normalmente são bem mais baratas e de melhor qualidade do que as frutas e vegetais fora de época. Vale a pena também para variar o cardápio, experimentar novas receitas e ter uma alimentação mais balanceada.

02. Plante verduras, frutas e legumes

Se você mora em apartamento, pode ser um vaso no parapeito de uma janela, se você tem um quintal pode ser uma horta bem maior – além de ser uma economia financeira interessante, a atividade de plantar e colher suas próprias frutas e verduras pode se tornar um hobby terapeutico.

01. Controle o seu estoque

Verifique com frequência a data de validade dos produtos que você tem em casa, e antes de ir ao mercado verifique se você já tem algum dos itens da sua lista, ou pode substituir algo com o que tem no estoque em casa. Muitas vezes esquecemos de produtos que compramos e resulta em desperdício.

Com essas dicas e hábitos, não só você pode reduzir o seu consumo e desperdício, como pode melhorar os seus hábitos alimentares.

5 perguntas que você deve fazer antes de comprar algo

dog-705820_1280

Nem sempre pensamos antes de abrir a carteira e comprar alguma coisa. A maior parte de nós tem uma coleção de compras que fizemos no passado, mas que estão pegando poeira em casa, ou não foram tão bem aproveitadas. Para evitar gastar dinheiro com o que não é útil, e não vamos usar, é sempre bom fazer cinco perguntas a si mesmo antes de efetuar uma compra:

1. Preciso desse item?

Quando se quer economizar dinheiro, a necessidade tem que vir em primeiro lugar ao comprar alguma coisa. Se não for necessário, não vale a pena ser comprado. Obviamente o que é necessário varia de acordo com cada pessoa e o que queremos para as nossas vidas. Algumas pessoas valorizam determinados aspectos mais que outras, mas é sempre bom refletir se estamos comprando algo de que precisamos mesmo, ou se é algo que podemos deixar para depois.

2. Posso arcar com os custos dele?

Idealmente, pense se é possível comprar o item à vista. Se não for, em quantas vezes terei que parcelar, e quanto pagarei de juros? Quanto isso vai me tirar do orçamento mensal? Cabe no meu orçamento mensal essa compra? Hora de colocar a conta na ponta do lápis antes de se comprometer com alguma coisa que não se pode pagar.

3. Vou usar?

Pense em quantas vezes você vai usar o item que está comprando. Roupas de festa, itens específicos de cozinha, até mesmo casas de praia são compras que as pessoas fazem acreditando que vão utilizar com frequência, mas no dia a dia acabam em desuso, quantas vezes você vai usar aquilo na vida? Será que não fica mais barato alugar, pedir emprestado? Dá pra revender com facilidade?

4. Vale a pena?

O custo benefício é bom? O produto está caro? Vou me sentir melhor depois de ter adquirido, ou possivelmente vou me arrepender de ter gasto o dinheiro?

5. Posso encontrar mais barato em outro lugar?

Especialmente com a internet, é possível pesquisar preços em diversas lojas rapidamente. Especialmente para itens mais caros, vale a pena pesquisar os preços e se existe alguma época do ano em que as lojas entram em promoção. Fazendo esse levantamento é possível encontrar barganhas e economizar um bom dinheiro e aumentar a sua poupança.